Pesquisa de clima organizacional: veja 3 tipos de questionário!

6 minutos para ler

Como lidar com as diferenças e diversidades dentro de uma empresa de forma a garantir o bom relacionamento? De fato, essa é uma tarefa complicada. Porém, com a pesquisa de clima organizacional, a vida do gestor fica muito mais fácil.

Os estudos sobre clima organizacional se iniciaram por volta de 1960 a partir das pesquisas de Forehand e Gilmer. O objetivo era compreender a relação entre as variações ambientais e o comportamento organizacional. Atualmente, a grande questão nas empresas é criar estratégias que promovam o relacionamento sadio na equipe.

Quem não quer ter um grupo forte e sem conflitos, não é mesmo? Se esse é o seu caso, este post é para você! Confira abaixo quais são os principais modelos de questionário de pesquisa de clima organizacional.

Quais são as etapas de aplicação da pesquisa de clima organizacional?

Para conseguir aproveitar os benefícios dessa ferramenta, é preciso coletar diversos tipos de dados e seguir as etapas corretamente. Não se esqueça de que os resultados orientam os gestores quanto ao desenvolvimento e motivação dos colaboradores, e os planos de ação contribuem para atrair os melhores profissionais.

Etapa 1: Preparação

Esse é o momento de pegar os indicadores de RH e estudá-los. Sabe por quê? A pesquisa de clima organizacional pode abordar com mais intensidade alguns problemas específicos. Quando se conhece os gargalos do seu grupo, as perguntas são melhor direcionadas.

É preciso ter em mente a importância da ferramenta. Não vá cair no erro de seguir apenas sua intuição, pois os resultados não serão os melhores. Uma boa dica é conversar com os gestores de cada setor para levantar os principais problemas com a equipe. Quanto mais pessoas envolvidas, melhor será o resultado!

Etapa 2: Planejamento e escolha da metodologia

Conhecidos os gargalos, agora é hora de elaborar o questionário. Quanto tempo deve levar para o preenchimento? Qual o prazo para o feedback? Quais os métodos de avaliação das respostas? Essas perguntas devem ser respondidas nesse momento.

Além desses pontos, é preciso definir o tratamento estatístico e os instrumentos de avaliação e garantir que o cabeçalho esteja bem explicativo para não correr o risco das perguntas serem mal interpretadas e, consequentemente, as respostas não traduzirem a realidade do clima organizacional.

Etapa 3: Execução da pesquisa

A aplicação do questionário sobre a pesquisa de clima organizacional acontece nessa fase. Ela deve ser direcionada a todos os funcionários da empresa. É importante explicar para os colaboradores do que se trata e qual é o objetivo. Isso vai contribuir para que se sintam mais motivados e respondam com mais seriedade.

Embora seja importante todos responderem, não se deve obrigar a participação de quem for contrário. Porém, é necessário criar mecanismos para fazer o colaborador mudar de opinião. Garanta a confidencialidade, divulgue os resultados e mostre como a pesquisa pode melhorar o ambiente. Certamente a aderência no futuro será maior.

Etapa 4: Análise dos dados

Lembra-se da etapa 2? Ela vai orientar a análise de dados. Com as informações em mãos, as respostas devem ser analisadas para entender como os funcionários sentem o clima da empresa.

Caso você perceba que o principal objetivo da pesquisa não será cumprido, que é o de medir o nível de satisfação dos colaboradores em relação a diferentes aspectos da instituição e a forma como a equipe interage, significa que houve falha nas etapas anteriores. Será necessário recomeçar após corrigir o erro.

Etapa 5: Conclusões

O que você concluiu sobre a pesquisa? Os funcionários receberam bem as perguntas? Houve alguma tendência nas respostas que demonstraram descaso no preenchimento? A percepção do responsável pelo questionário e os métodos estabelecidos anteriormente são os grandes diferenciais para a elaboração do relatório.

A conclusão deve relatar de forma prática e objetiva qual o problema detectado no clima organizacional, qual é a gravidade dele para a operação da empresa e quais os planos de ação mais eficientes para reverter essa situação.

Quais são os principais modelos de questionário?

Escolher o melhor modelo de questionário e como elaborá-lo sempre gera muitas dúvidas nos gestores. Se esse é o seu caso, nós vamos lhe ajudar apresentando os principais tipos. Lembre-se de optar por aquele que vai possibilitar identificar os pontos fortes e fracos do clima organizacional.

1. Questionário com várias alternativas

Nesse tipo, o respondente deve escolher apenas uma alternativa dentre as diversas apresentadas.O enunciado deve ser bem claro em relação a isso. Cuidado para não colocar opções demais, pois pode confundir o participante e tornar a pesquisa muito demorada.

Pedir para marcar com um x o principal fator que traz mais satisfação no seu trabalho é um ótimo exemplo para pesquisas de clima. Outros assuntos que podem ser abordados são: equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, o relacionamento com gestores e colegas de equipe e satisfação com emprego, remuneração e benefícios.

2. Questionário com 3 alternativas para escolha

É aquele famoso “sim, não, às vezes”. A vantagem desse modelo é que ele é conhecido por todos e, assim, não gera duvidas nos respondentes. Contudo, fica uma ressalva: todos os questionários precisam passar por um pré-teste antes de ser aplicado para eliminar os erros.

Existem várias opções de questionário desse tipo disponibilizadas na internet e que já passaram por esse teste de viabilidade. Só não vá se apegar a tudo o que encontra na web, pois o seu objetivo e o de quem elaborou podem ser diferentes e, consequentemente, o resultado será influenciado.

3. Questionário com escala de Likert

Sabe aquelas perguntas com alternativas de “não concordo”, “nem concordo nem discordo” e “concordo completamente”? São baseadas na escala Likert, um modelo criado em 1932 pelo psicólogo americano Rensis Likert (1903-1981). 

É um método que mensura atitudes e comportamentos distintos de um entrevistado. Para aplicar um questionário desse tipo, o ideal é que não passe de 5 opções de resposta. Por mais que também seja comum encontrar pesquisas com 3 e 7, eles não são tão eficientes quanto os de 5.

Com o passo a passo e os principais modelos de questionário em mãos, só depende de você tornar a organização um lugar melhor para se trabalhar. Suas habilidades e competências serão determinantes. Tenha em mente que os recursos humanos são os bens mais preciosos de uma organização.

Para mais informações sobre questionários de clima organizacional e demais conteúdos sobre gestão de pessoas, siga nossa página no LinkedIn. Temos sempre ótimos materiais para compartilhar com sua empresa!

Posts relacionados

Deixe uma resposta