Nem só de diploma vive o homem! Essa frase pode até parecer estranha, mas saiba que muitas empresas não se atém apenas aos certificados na hora de realizar contratações. Por isso, hoje vamos apresentar as soft skills — um conjunto de habilidades do profissional. Seu mapeamento contribui para que o RH tome a decisão mais adequada no processo de recrutamento e seleção.

Mas o que de fato são as soft skills? Será que tem alguma relação com as hard skills? Isso e muito mais você confere aqui!

Qual a diferença entre soft skills e hard skills?

Não vamos fazer confusão! As duas são muito importantes, porém não são a mesma coisa. As soft skills são habilidade subjetivas e estão diretamente ligadas à inteligência emocional. São mais difíceis de identificar na entrevista de emprego, pois o tempo normalmente é muito pequeno para tanta coisa a fazer.

Já as habilidades que são tangíveis e quantificáveis, se encaixam no segundo grupo. São aquelas competências que colocamos no nosso currículo e que são exigidas para determinado cargo. Quando o RH consegue contratar alguém com esse conjunto de características, a chance de sucesso é muito maior.

Em quais soft skills você deve ficar de olho?

1. Trabalho em equipe

Não confunda trabalho em equipe com passividade e nem com aguentar o colega. Essa habilidade, tão valorizada hoje em dia, vai muito além disso. O bom profissional é aquele que se preocupa em deixar o trabalho de outras pessoas mais fácil visando o bem da empresa.

Por isso, não dispense as dinâmicas de grupo dos processos seletivos. É na prática que você consegue identificar se o candidato respeita as diferenças e diversidades.

2. Comunicação eficiente

Como trabalhar em equipe se não souber comunicar? Quando falamos nessa habilidade, não estamos nos referindo àquele colaborador que conversa demais e manda muitos e-mails. A eficiência está na capacidade de ser sucinto, claro e educado.

Isso faz toda a diferença no ambiente corporativo, pois reduz os conflitos, melhora os resultados, promove o bom clima organizacional e aumenta a produtividade.

3. Pensamento criativo

O famoso “pensar fora da caixa”. Na hora de resolver problemas, é válido sugerir diferentes saídas. Os procedimentos padrão existem para serem seguidos, porém também devem ser questionados e melhorados. E só alguém com essa soft skill consegue contribuir dessa maneira.

Lembra que falamos das habilidades subjetivas? Elas se destacam devido às experiências passadas, às capacidades técnicas e busca pelo conhecimento. Esse conjunto de características dão aquele impulso para superar os desafios.

4. Atitude positiva

É tão difícil encontrar um profissional que quer ser a solução ao invés de ficar lamentando o problema. Aquela empresa que conseguir captar o candidato com essa soft skill certamente vai tirar a sorte grande. Essa habilidade é capaz de transformar o ambiente organizacional.

A atitude positiva ajuda a inspirar os companheiros, principalmente quando os resultados não são perceptíveis a curto prazo. Só não vá confundir com o “bobo da corte”. Isso é outra coisa totalmente diferente e pode prejudicar o equilíbrio de uma equipe.

Todas essas características são muito importantes, porém cabe uma ressalva: nem todas as funções requerem esse conjunto de habilidades. Um cargo pode requerer mais uma do que outra. O RH eficaz é aquele que consegue identificar quais são necessárias para determinado momento.

Agora que você já entendeu o que são as soft skills mais valorizadas no recrutamento, é hora de continuar buscando conhecimento. Siga nossa página no Facebook e LinkedIn para ficar por dentro do nosso conteúdo!