O que é perfil comportamental e por que analisá-lo?

6 minutos para ler

Segundo dados da Page Personnel, 9 em cada 10 profissionais contratados pelo perfil técnico são demitidos pelo comportamento. Os colaboradores acabam perdendo espaço na empresa por não encaixarem nas expectativas de valores e cultura organizacional. Por isso, entender o que é perfil comportamental pode trazer impactos diretos na rotatividade.

A taxa de turnover é uma preocupação frequente para os departamentos de Recursos Humanos. Diminuí-la significa conseguir ajudar a aumentar o lucro da empresa e garantir o andamento do planejamento estratégico. Quando a tendência comportamental das pessoas é conhecida desde o momento de recrutamento e seleção, fica mais fácil controlar o turnover.

Quando falamos de perfis comportamentais, é importante saber que existem quatro predominantes. Cada um deles aponta tendências de ações que ajudam a conhecer as competências emocionais dos colaboradores. Quer entender mais sobre? Leia até o fim!

O que é perfil comportamental?

A análise do comportamento é uma realidade que nos leva para a origem da humanidade. Filósofos como Hipócrates e Galeno estudavam a tendência comportamental da sociedade e decifraram padrões específicos.

Nos anos de 1920, o PhD em Psicologia pela Universidade de Harvard, William Marston, criou uma teoria para explicar as reações socioemocionais dos seres humanos. Seu estudo separava as pessoas em quatro diferentes perfis, seguindo uma metodologia DISC elaborada por Marston:

  • Dominance (dominância): controle, poder e eficácia;
  • Influence (influência): comunicação e relações sociais;
  • Steadiness (estabilidade): paciência e persistência;
  • Conscientiousness (cautela): organização e estrutura.

A metodologia DISC tornou-se aplicável com o passar dos anos. Outros especialistas e analistas comportamentais seguiram desenvolvendo e evoluindo esse método. Atualmente, o DISC recebe nomes mais claros e objetivos para cada um dos perfis:

  • Executor;
  • Comunicador;
  • Planejador;
  • Analista.

Cada um dos perfis têm uma predominância de características e competências. Dessa forma, é possível descobrir a tendência de comportamento das pessoas abordando suas habilidades socioemocionais, o desempenho profissional e a relação interpessoal.

Aplicativo DISC - BurhPowered by Rock Convert

Como são os 4 perfis comportamentais?

É preciso deixar claro que todas as pessoas têm características dos quatro perfis comportamentais em si. Entretanto — conforme a vivência e momento da análise — há a predominância de um, dois ou, até mesmo, três perfis.

Ao contrário das características técnicas — conhecidas como hard skills —, as quais são adquiridas por estudo, as habilidades sociocomportamentais são desenvolvidas diante dos desafios e estímulos recebidos em toda a vida. 

Nesse caso, é importante ressaltar que uma pessoa recebe diferentes estímulos ao longo de sua vida: tanto no âmbito profissional como pessoal. Conhecer as tendências comportamentais, por meio da análise do perfil, pode ajudar o departamento de RH decifrar se o candidato é a melhor opção para determinado cargo.

Abaixo, falaremos sobre as características predominantes de cada um dos perfis, confira.

Analista

O perfil analista é conhecido pela rigidez e comprometimento com o trabalho. São predominantes nessas pessoas a intelectualidade e a capacidade crítica. Por isso, acabam tendo habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida.

É possível detectar um analista pela sua tendência comportamental que é de ser mais calado e retraído. No ambiente de trabalho, a lealdade e o comprometimento são pontos destacáveis.

Comunicador

Por sua vez, o perfil comunicador mostra uma tendência extrovertida e informal. Esse perfil comportamental é predominante no Brasil, onde as pessoas tendem ao humor e ao trabalho em equipe para lidar com situações de desafios. 

Comunicadores não gostam de rotinas, são falantes e bastante ativos. Além disso, esses profissionais são altamente capazes de adaptar à qualquer lugar, mudança é algo que não assusta.

Para estimulá-los é importante garantir autonomia. Também são necessários e importantes o contato interpessoal em um ambiente harmonioso. 

Executor

Pessoas com o perfil executor tende a comportamentos ativos, otimistas e dinâmicos. Essas pessoas destacam-se pela liderança e gostarem de assumir riscos. São pessoas perseverantes, gostam de superar desafios e não desistem com facilidade. 

Podem ser bastante competitivos em alguns cenários, gostando de estar em primeiro lugar. Em suas funções, gostam de desenvolver tarefas rápidas e focadas em resultados.

Planejador

O perfil planejador tem como predominância de características a calma, a tranquilidade, o cuidado e o autocontrole. Ao contrário dos comunicadores, esse perfil gosta de rotina e de seguir cronogramas.

Geralmente, pessoas planejadoras são introvertidas e bastante empáticas. Elas se preocupam com o impacto de suas tarefas e do bem-estar para todas as pessoas e colegas de trabalho. No dia a dia, são bastante disciplinados e organizados.

Por que fazer a análise do perfil comportamental?

Como podemos ver até o momento, os perfis comportamentais oferecem uma série de informações cruciais para a tomada de decisão. Pensando no RH, é possível promover uma verdadeira análise por meio do People Analytics a fim de articular ações de desenvolvimento e capacitação dos colaboradores.

Dessa forma, conhecer e entender o que é perfil comportamental pode promover alguns benefícios para o RH. Abaixo falaremos de duas vantagens imprescindíveis, acompanhe!

1. Torna mais efetivo o Recrutamento e seleção

Recrutar a pessoa certa para a função certa é meio caminho andado para diminuir a rotatividade da empresa. Por isso, além das capacidades técnicas é fundamental entender se o profissional tem competências socioemocionais que permitam o bom relacionamento e a alta performance no ambiente de trabalho.

Para isso, o RH realiza uma etapa de entrevistas para conhecer como os profissionais conseguiram superar momentos de desafios em suas jornadas profissionais. Entretanto, essa análise pode ser mais rápida e objetiva aplicando um teste de perfil comportamental.

Geralmente, o teste dura menos de cinco minutos e traça toda a tendência de comportamento do candidato antes mesmo de seguir para as próximas etapas do processo seletivo.

2. Promove a Gestão Comportamental

Mas não é apenas no processo de recrutamento e seleção que a análise do perfil comportamental traz benefícios. Ao conseguir mapear todos os colaboradores é possível evoluir a gestão de pessoas para uma verdadeira gestão comportamental, na qual a tendência de comportamento, as competências e as particularidades socioemocionais de cada funcionário é levado em consideração.

Por meio da gestão comportamental, o RH pode traçar treinamentos e técnicas de desenvolvimento para cada colaborador. Além disso, é possível ter decisões mais eficazes ao pensar no desligamento de um profissional ou o seu deslocamento para outro setor, no qual pode-se obter melhor performance.

Portanto, compreender o que é perfil comportamental torna-se essencial para diminuir os índices de rotatividade e impacta positivamente no engajamento dos colaboradores. A análise do comportamento das pessoas ajuda no desenvolvimento dos times a fim de elaborar uma equipe de alta performance.

Agora que você entendeu a importância da análise de perfil, continue o seu processo de aprendizado e conheça tudo sobre gestão comportamental, como fazê-la e seus impactos!

Aplicativo DISC - BurhPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta