A importância da liderança na mudança da cultura organizacional

5 minutos para ler

Todo funcionário desempenha um papel importante no processo de mudança da Cultura Organizacional em que está inserido, uma vez que seus comportamentos, gestos e posturas profissionais podem impactar diretamente na companhia e na maneira com a qual o cliente passa a percebê-la.

No entanto, apesar de sua relevância para a corporação, no final das contas, são os líderes que causam um efeito cascata no recrutamento e seleção (R&S), no desempenho dos colaboradores e nos Recursos Humanos como um todo, afetando de maneira intensa na produtividade da empresa.

Diante disso, a relação entre estes dois polos tão importantes precisa ser analisada, a fim de que o indivíduo a ocupar este cargo esteja ciente de sua responsabilidade perante o empreendimento e, mais do que isso, possa fazer um esforço positivo para que o negócio venha a prosperar.

Quer saber mais? Continue a leitura e comece já a implementar estas mudanças desde o seu DP até os cargos mais altos da sua estrutura corporativa.

A Cultura Organizacional e os Recursos Humanos

Muitos pesquisadores definiram a Cultura Organizacional como os comportamentos e as regras que refletem o ambiente psicológico de uma organização, tais quais seus valores sociais, crenças e ideais que são compartilhados por todos os indivíduos que ali estão.

Assim, não apenas faria parte de toda a vivência cotidiana dos trabalhadores, como também teria a sua importância na hora de selecionar novos indivíduos para integrarem à equipe.

Isso porque é necessário que os candidatos que participem do processo seletivo sejam avaliados pelo DP, de acordo com os preceitos já preestabelecidos e seguidos pelos demais.

Dessa maneira, a Cultura Organizacional seria um paradigma criado ou desenvolvido pelos funcionários do DP, responsáveis pelos Recursos Humanos, para ser um padrão para os colaboradores atuais e os que entraram recentemente por um processo seletivo, a fim de que possam aprender a lidar com a rotina da companhia e seus costumes.

Logo, uma vez que esta etapa tenha passado, a Cultura Organizacional corresponderia, mais do que tudo, a uma adaptação e integração aos objetivos da organização, a fim de garantir que todos os indivíduos que passaram pelo processo de recrutamento e seleção estejam, verdadeiramente, atrelados ao que o corpo social almeja.

Liderança Organizacional

O conceito de liderança está relacionado à capacidade de influenciar e motivar os membros da organização a alcançarem um determinado objetivo com sucesso, sejam antigos ou que entraram recentemente por um processo de R&S.

Diante deste cenário, toda companhia precisa de um líder para se comprometer com um desafio, incentivando seus colaboradores a “vestirem a camisa” da empresa e, mais do que isso, sendo uma influência poderosa para traduzir isso em produtividade.

Para tal, é preciso que as pessoas compreendam que liderança é, sim, sobre mudanças. Em especial, porque os líderes precisam e devem mudar a cultura organizacional para atender às suas preferências e atingir o sucesso. Por este motivo, é indispensável que, em um processo seletivo, sejam escolhidas pessoas com tais características.

Assim, pode-se dizer que os indivíduos a ocuparem este papel precisam estar preocupados com a visão, o caminho a ser percorrido e a mudança a ser estabelecida, trabalhando para se adaptar a estas realidades, atraindo perspectivas e contribuindo pelo bem da companhia.

Importância da liderança na mudança da cultura organizacional

Existe uma integração direta entre um relacionamento verdadeiro com os colaboradores, um bom desempenho das forças de trabalho e o sucesso das organizações. Isso porque uma liderança eficaz impacta diretamente nestas características e, mais do que isso, está disposta a se transformar.

Logo, uma liderança não é um estilo estático. Ela deve adaptar sua abordagem para se ajustar a uma situação específica e é fundamental que o profissional nesta categoria não apenas ocupe o cargo, como também seja desafiador, estimule uma visão compartilhada, modele o caminho e organize a equipe.

Para tal, é mais do que importante que ele possa acompanhar todas as etapas que ocorrem dentro das instalações da empresa, mesmo que de maneira um pouco mais longínqua.

Assim, manter um bom relacionamento com o DP, estar a par do processo seletivo, bem como tudo o que envolve o recrutamento e seleção são funções que podem não lhe pertencer, mas que um bom líder tende a abraçar.

Isso porque, ao estar em um cargo de liderança, é necessário ter um entendimento completo de muitas áreas da empresa. Afinal, quanto mais abordagens estão familiarizadas com um líder, mais flexível pode ser com suas decisões.

E não apenas isso! Estar integrado com estes detalhes que envolvem a gestão do pessoal é uma oportunidade para criar um corpo a corpo com os colaboradores, inspirando-os e deixando-os proativos

Lembre-se: verdadeiros líderes influenciam o nível de comprometimento das culturas organizacionais, esclarecem as funções e tarefas, implementam a produtividade e são agentes ímpares na mudança que a companhia necessita.

Trabalha com recursos humanos e quer saber mais?

A Burh é uma startup brasileira que tem o objetivo de ajudar as pessoas a conseguirem uma nova oportunidade de trabalho gratuitamente, o que é fundamental tanto para quem quer contratar quanto para quem precisa de uma chance.

Disponível em mais de 200 cidades do Brasil, a plataforma exibe vagas publicadas por empresas verificadas e é uma peça-chave no processo seletivo de inúmeras companhias, bem como no R&S realizado pelo DP ou Recursos Humanos delas.

Entre em contato conosco e saiba o que podemos fazer por você!

Posts relacionados

Deixe uma resposta