Covid-19: Excesso de informação

3 minutos para ler

Chega a ser assustador! A gente precisa saber o que está acontecendo, mas se perde diante de informações divergentes. Informações ora repetitivas, ora superficiais, fake news, opiniões impetuosas, julgamentos descomedidos. Uma bagunça.

Não poderíamos esperar algo diferente em tempos de comunicação digital, on-line, on time. É isso. O mundo está assim e somos nós que precisamos aprender a conviver com esse contexto, ainda mais quando grande parte da população se encontra em casa, em quarentena.

Somos todos produtores de conteúdo, geramos informações, criamos referências. Todos nós!

Alguns de nós fazem isso com qualidade e bom senso, outros tantos não! E então, como lidamos com isso?

O primeiro aspecto que, creio, seja importante para filtrarmos esse excesso de informação é o emocional. A gente quando está abalado quer respostas, quer encontrar segurança e vai atrás de informação. Está certo! O momento que estamos vivendo não tem referencial na história moderna. A gente não sabe mesmo o que vai acontecer! Mas precisamos manter o foco.

Sim, a situação é preocupante. Permita-se preocupar-se, seus receios e medos são genuínos. Só não permita que eles, os receios e os medos, decidam por você, tomem conta do seu ser.

Chame a você mesmo à razão. O que está me afetando tanto? Quais os riscos, os efeitos a serem enfrentados?

Chegamos então ao segundo aspecto a ser avaliado: a organização da sua mente frente ao excesso de informações. Mantenha o foco! Opiniões são importantes? 

Selecione o que você irá ler, ver, ouvir, enfim, consumir. Importante ter clareza sobre o que é válido nesse momento para você.

Defina quais são as fontes relevantes, aquelas em que você confia. Interessante que sejam fontes complementares ou que lhe permitam verificar a validade ou exatidão sobre aquilo que interessa a você. Mantenha atenção do seu cérebro sobre essas fontes; as demais, deixe ir, ignore.

Estabeleça prioridades nas informações. O que você precisa saber primeiro e o que pode esperar para depois. 

Descanse. Isso! Pare. Sua mente precisa de um tempo! Esse movimento que assolou a todos, nos leva para dentro, dentro de casa e dentro de si mesmo. Não sabemos lidar com essa situação, exatamente oposta àquela que vivíamos antes da pandemia.

Não sabemos parar, estar conosco mesmos. O paradoxo é que seremos tentados a ocupar as nossas mentes como antes. É provável que procuremos tarefas, coisas para fazer, procuremos correr sem mesmo saber para onde ir. Nem se espante se tiver sentimento de culpa por não estar fazendo nada. Mas, não caia nessa armadilha. Descanse.

Pare! Olhe para dentro de você. Vai exigir esforço, mas faça o que é preciso fazer, com carinho e com respeito. Explore o desconhecido. Quem sabe você não encontra grandes respostas?

Posts relacionados

Deixe uma resposta