O departamento de Recursos Humanos deve ser um setor estratégico dentro da empresa. É certo que os profissionais dessa área acabam sendo responsáveis por muitos processos burocráticos. No entanto, reduzir custos no RH pode ser sinônimo de otimizar os serviços e atender com mais eficácia as diversas demandas que lhes são direcionadas.

Conter gastos possibilita o aumento da lucratividade e da rentabilidade do negócio. Além disso, nos casos em que os recursos economizados são investidos em melhorias, a organização pode se tornar bem mais competitiva.

Acompanhe o post a seguir e veja como a sua empresa pode diminuir os custos no RH e alcançar melhores resultados no curto e no longo prazo!

O que fazer para reduzir custos no RH?

Ações para reduzir os custos afetam diretamente o dia a dia dos colaboradores da empresa. Portanto, para conquistar o sucesso nas mudanças e implantações, o primeiro passo é ter uma comunicação aberta e transparente com as equipes.

O capital humano é o mais importante em uma companhia, e muitos gestores têm consciência desse fato. Contudo, é preciso fazer com que os profissionais também saibam disso.

Colocá-los a par das necessidades da empresa e dos motivos que levaram o RH a reter despesas é demonstrar o valor que eles têm para a gestão. Ao incluí-los nesse processo e ao ouvir o que têm a dizer, promove-se uma força tarefa, diminuindo as possibilidades de resistência e obtendo-se mais engajamento de todos.

Após a realização dessa etapa, é hora de colocar em prática as ações pensadas para alcançar os objetivos. Para ajudá-lo(a), listamos, abaixo, algumas medidas que podem trazer resultados positivos. Observe!

1. Otimize o tempo de trabalho da equipe

Otimizar a jornada de trabalho significa aproveitar ao máximo o período em que o colaborador está na empresa. Para isso, faz-se necessária uma avaliação minuciosa de como o funcionário ocupa seu horário dentro da organização.

Alguns problemas, como pausas excessivas, tempo de acesso às redes sociais particulares etc., devem ser eliminados. Um ponto importante a ser analisado é a necessidade de certas reuniões. Em algumas situações, a comunicação interna pode ser encarregada de levar determinadas informações aos colaboradores por meio de comunicados gerais.

Caso a reunião seja imprescindível, o ideal é limitar o seu tempo de duração, estipulando hora de início e de término. O assunto deve ser abordado de maneira objetiva e sucinta. Encontros demasiadamente longos impactam na produtividade e causam desmotivação nos funcionários.

A liderança também exerce um papel importante nesse quesito, pois ela pode fazer com que cada membro da equipe mantenha o foco apenas em atividades específicas, evitando que as pessoas realizem multitarefas e, assim, percam em qualidade e agilidade.

Outra forma de potencializar o expediente é eliminando as horas extras desnecessárias ou criando um banco de horas. Porém, antes de escolher uma opção, deve-se considerar o que é melhor para a empresa.

2. Terceirize serviços

Quando se fala em terceirização, muitas pessoas pensam em determinados serviços, como limpeza, portaria, restaurante (refeitório), manutenção predial, entre outros mais comuns. Todavia, há diversas funções realizadas pelo RH que teriam menores custos para a empresa, caso fossem terceirizadas.

Algumas dessas atividades são o recrutamento e seleção, o processamento da folha de pagamento e o treinamento de colaboradores. Ao contratar terceiros para realizar esses e outros serviços, a organização ganha ao minimizar os esforços do RH, que podem ser direcionados para outros trabalhos mais relevantes para a estratégia da corporação.

Além disso, a empresa economiza nos encargos sociais e trabalhistas, uma vez que esses se tornam responsabilidade da contratada. Entretanto, antes de firmar esse tipo de parceria, faça uma pesquisa no mercado e veja qual terceirizada é a opção mais adequada para a sua organização.

3. Utilize a tecnologia

Investir em tecnologia, à primeira vista, pode parecer um contrassenso aos processos de economia. Porém, os gastos iniciais se justificam ao longo do tempo. Adotar a inteligência artificial pode ser muito útil para, por exemplo, criar um banco de currículos, agilizando, dessa maneira, a seleção de candidatos às vagas em aberto.

Outras ferramentas podem ser utilizadas, como a disponibilização de um portal para os funcionários, no qual eles próprios poderão solicitar pagamentos de férias, horas extras, preencher formulários de impostos, realizar reclamações etc.

A tecnologia também auxilia a comunicação com o público interno por meio de TV e redes sociais corporativas, envio de e-mails em massa, entre outros. Com isso, é possível diminuir os custos ao eliminar impressões em papel.

4. Aumente a satisfação dos colaboradores

Há muito o que se fazer quando o assunto é aumentar a satisfação dos colaboradores, por exemplo:

  • melhorar os benefícios;
  • oferecer treinamentos e capacitações;
  • dar mais autonomia aos profissionais;
  • elaborar um sólido plano de carreira;
  • ter uma boa infraestrutura;
  • alinhar os propósitos da empresa com os dos colaboradores; etc.

Investir na satisfação dos funcionários é um dos caminhos para melhorar o desempenho da equipe. Assim, é possível reter os talentos, diminuir a rotatividade, elevar a motivação e, consequentemente, a produtividade.

5. Realize contratações mais efetivas

Ter os profissionais certos para desempenhar as diversas funções dentro da corporação é um dos requisitos básicos para alcançar os objetivos com sucesso. A urgência em preencher determinadas vagas ou a falta de tempo para realizar um processo seletivo mais detalhado, por vezes, leva a contratações malfeitas.

Isso quer dizer que nem sempre o melhor candidato é o escolhido. Seja por questões técnicas, seja por questões comportamentais, é grande a probabilidade de que esse novo funcionário venha a ser demitido em pouco tempo, gerando mais custos para a organização.

Um recrutamento adequado gera vários benefícios para todos os envolvidos. A empresa ganha ao dispor de profissionais qualificados, e o colaborador, por ter o reconhecimento de que está bem preparado para o cargo, sente-se mais motivado e confiante para desempenhar sua função.

O mercado atual exige que empresas e trabalhadores deem o melhor de si para que se mantenham atuantes. Entretanto, para obter as metas que concretizam a melhoria, é preciso deixar algumas práticas de lado e lançar mão de ações que podem ser sinônimos de sacrifícios. Reduzir custos no RH implica caminhar por essas duas vertentes. Cabe ao setor ter expertise e reconhecer quando aplicar cada uma delas.

Quer receber os melhores conteúdos com dicas para otimizar os processos de sua empresa? Então, siga-nos no Facebook e no LinkedIn e veja nossos posts em primeira mão!